300

Esse foi o número de pessoas que recorreram ao Conar (Conselho de Autoregulamentação Publicitária) pedindo a retirada dos comerciais da Bombril do ar.

O recorde de reclamações foi atingido por causa da campanha “Mulheres Evoluídas”, que segundo as denúncias era considerada sexista e discriminatória contra homens.

O caso já havia sido julgada e, por decisão unânime, os filmes continuaram no ar, mas pela quantidade de reclamações recebidas, foi julgado novamente ontem (14) e reafirmada a decisão anterior.

De acordo com o julgamento do Conar, os comerciais são bem-humorados  e usam recursos próprios da publicidade, como o exagero, sem demonstrar riscos aos consumidores.

Os comerciais fazem parte de uma campanha que se estende na rede, com o site AME (Associação das Mulheres Evoluidas)

No Youtube, os vídeos aparecem com avaliações e comentários negativos.

Você acha que os filmes são sexistas e discriminatórios ou concorda com o julgamento do Conar?

Fonte


Compartilhe:

Vera Müller

Mestre em Gestão Empresarial com ênfase em Marketing pela UFRGS, denomina-se uma apaixonada pelo marketing e estratégias inovadoras. Cursou especialização na HEC Paris, MBA na ESPM em Porto Alegre, graduação em Administração de Empresa e Contabilidade na FACCAT é admiradora de marcas, estratégias e ideias inovadoras. Recentemente encontrou no esporte uma nova paixão, hoje é praticante de corridas e está sempre em busca de novos desafios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *