14
nov

Gafes de 2011

Cris Simon, da Exame.com, selecionou 6 escorregões de marketing que geraram buzz negativo neste ano. Da falta de Pepsi no supermercado ao minuto pornô no meio do futebol:

#Pepsi em Dobro

Em setembro, a promoção “Leve dois, pague um” da Pepsi teve uma demanda muito superior à planejada e deixou muito consumidor frustrado por todo o Brasil. Pior do que isso é que a Coca-Cola, principal concorrente da marca, acabou sendo distribuída por alguns varejistas, também em dobro, aos consumidores que não conseguiram encontrar Pepsi nos estabelecimentos.

Em seu perfil no Facebook e em um novo comercial, a Pepsi disse que a promoção havia superado as expectativas de vendas e que por isso, em alguns lugares, os estoques já haviam acabado. O post na rede social gerou mais de 200 comentários, a maioria deles, negativo. “Fui a três supermercado por volta das 8:00 da manhã e em nenhum tinha mais estoques”, comentou uma consumidora.

 

#Bob’s/McDonald’s no Rock in Rio

Em outubro deste ano, o empresário Roberto Medina, organizador do Rock in Rio, acabou citando o McDonald’s no lugar do Bob’s como patrocinador do Rock in Rio 2011 ao comentar sobre os números da rede durante o evento.

Em entrevista  para o Multishow, canal pago que fez a transmissão ao vivo do festival, Medina falava sobre o recorde mundial de venda de hambúrgueres alcançado pelo Bob’s durante o Rock in Rio, mas na hora de citar a marca acabou confundindo as redes e falou “McDonald’s”, uma das principais concorrentes. O empresário não corrigiu o erro e parece nem ter notado.

 

#Knorr no BBB 

 A Knorr, patrocinadora oficial da 11ª edição do Big Brother Brasil acabou promovendo a concorrente Maggi na prova do líder do dia 3 de fevereiro deste ano.

Logo nos primeiros momentos da competição, os participantes espontaneamente começaram a cantar o jingle da Maggi, levando as duas marcas, patrocinadora e concorrente, além do mascote da Maggi, a “Galinha Azul”, os topo dos assuntos mais comentados no Twitter.

Além disso a prova também recebeu críticas em relação à dinâmica, sendo considerada por muitos de mau gosto. “Super pega bem pra Knorr esse merchan/fail de assar humanos com saco plástico na cabeça”, ironizou um dos tweets.

 

#Vídeo errado no “Tempo Real” da Globo

Em agosto, a transmissão da partida Botafogo x América-MG no “Tempo Real” do portal Globo.com acabou exibindo um minuto de vídeo pornográfico por engano.

O acidente técnico ocorreu durante o primeiro tempo, quando a seção de vídeos do site publicou, no lugar dos lances importantes e gols do jogo, o conteúdo pornográfico. Um “lamentável erro técnico” que ‘chamou’ equivocadamente o vídeo, acessível apenas para assinantes do canal Sexy Hot.

 

#’Erro técnico’ também na transmissão do Rock in Rio

Em setembro, o streaming do Multishow que transmitia o Rock in Rio ao vivo deixou vazar para os internautas pelo menos cinco minutos de cenas de sexo explícito. A falha foi corrigida em seguida.

#Nikon com a Bola Muito Cheia

Em setembro deste ano, a Nikon publicou uma mensagem em sua fan page americana no Facebook que gerou mais de 4 mil comentários – a grande maioria, críticas – e quase 2 mil compartilhamentos. O texto dizia que “um fotógrafo é apenas tão bom quanto o equipamento que usa”.

Desculpando-se, a empresa respondeu tentando mudar o tom da publicação anterior, mas a resposta recebeu bem menos atenção do que a mensagem anterior.

 

Umas pisadas na bola feias e outras que não poderiam ter sido previstas. De qualquer forma, todas geraram um grande buzz, geralmente negativo. Lembra de mais algum #FAIL deste ano?

 

por: Marketing Viewer

Comente






Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

51 9246.0751 | vm@veramuller.com.br
© MARKETING VIEWER 2017