Geração Z e a Internet

Em janeiro de 2018 a Box1824 divulgou uma pesquisa de como as gerações interagem com a internet e quais suas características e bandeiras, o estudo focou nas gerações Baby boomers (1946-1960), X (1961-1980), Y (1980-1995) e Z (1996-2010).

O estudo mostrou como as diferentes gerações lidaram com problemas e procuraram questões diferentes para o futuro, abrindo espaço e liberdade para as novas discussões.

Resolvemos dar um foco à geração Z. O estudo completo você pode conferir aqui.

Em meio a uma crise econômica legado das gerações passadas, fazendo com que desde muito cedo fossem pragmáticos, com os pés no chão os Z: poupam muito e acreditam no trabalho duro para garantir uma estabilidade financeira.

Em contraponto a esta mentalidade, possuem um sistema de valor ethos progressistas. Hoje em dia, a maioria, dos adolescentes possuem algum discurso relacionado a raça, orientação sexual e gênero. É a geração mais multiétnica até hoje, convivendo com a diversidade desde bebês. Consequentemente, a bandeira desta geração é a equidade humana.

Acabam por se envolver em ativismos muito mais cedo que as gerações passadas gerando uma renascença do movimento social. A diferença das outras gerações é o meio como isso ocorre e é expressado, com a internet há inúmeras formas de se envolver com várias causas em qualquer lugar ou momento. Assim esta geração utiliza dos meios digitais como vlogs, fotografias ou debates para atuar consciente dentro de suas comunidades. Certos conceitos já são dados como pressuposto – questões como sexualidade fluida, transparência e aversão a preconceitos de qualquer raiz.

A geração Z é a primeira verdadeiramente nativa digital, e consequentemente vive em um constante estado de distopia: sua realidade é composta por uma sobreposição de camadas, físicas e digitais, que não são separáveis. São pessoas com curtíssimos períodos de atenção e altíssima capacidade de curadoria de informação – já que o fluxo é gigante o tempo é precioso. O conceito de privacidade tem um novo significado: usufruem da internet de modo mais estratégico e criterioso.


Compartilhe:

Luís Alberto de Boni

22 anos, paulista criado no Rio Grande do Sul. Cursando publicidade e propaganda na ESPM Sul, atualmente atuando como diretor de arte e produtor de fotografia. Leonino, fanático por cinema, artes, teatro, músicas, viagens, fotos e cores. Antenado em moda, pesquisa e tendências de mídia social além de ser um amante da cultura Pop e DJ nas horas vagas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *