12
maio

O alinhamento estratégico dos 4P’s

O mix mercadológico foi formulado primeiramente por Jerome McCarthy, em seu livro Basic Marketing (1960), e trata do conjunto de ferramentas fundamentais nas quais as empresas devem trabalhar se desejam alcançar seus objetivos de marketing. Essas ferramentas, conhecidas como  os “4P’s”, são derivadas de definições de palavras em inglês: Place (praça: ponto de venda/distribuição), Product (produto), Price (preço) e Promotion (promoção: toda a forma de comunicar a marca de forma institucional e promocional).

Uma das premissas de sucesso dos 4P’s é o seu alinhamentos estratégico, ou seja, uma empresa não consegue uma vantagem competitiva com excelentes produtos se a distribuição estiver errada, pois o consumidor não terá acesso aos produtos, ou eles estarão em canais de distribuição fora do target (público –alvo) proposto pelo posicionamento da empresa.

O alinhamento estratégico começa dentro da empresa, através da integração das áreas de vendas, custos, marketing/comunicação e desenvolvimento do produto, que devem desenvolver o pensamento estratégico com o mote das diretrizes estratégicas da empresa. Para que este pensamento seja desenvolvido, primeiramente é necessário que as diretrizes estejam bem planejadas e discutidas entre os responsáveis pelas áreas dos 4P’s. Uma tarefa complexa, mas necessária, onde os egos devem ser deixados de lado e o foco do negócio deve ser o protagonista.  

Após o alinhamento estratégico, parte-se para o marketing tático: a implementação das estratégias nos mercados e o monitoramento destas, verificando a percepção do consumidor em relação à proposta da marca. Cabe lembrar que o mercado é dinâmico e adaptações são necessárias em qualquer estratégia – saber observar e fazer a leitura correta do feedback dos consumidores em relação à estratégia da marca são propulsores para o sucesso do alinhamento estratégico.

Embora os 4P’s tenham sido desenvolvidos em 1960, eles podem ser usados pelas empresas para atender as necessidades e desejos do consumidor contemporâneo. Por exemplo, a estratégia do preço também está ligada à capacidade de pagamento: como o consumidor pode pagar e quanto está disposto a pagar por mês, viabilizando produtos de maior valor agregado a classes econômicas como C1 e C2 (com renda familiar mensal de R$ 1400,00 e R$ 950,00 respectivamente).

Na estratégia da praça, o foco é o arranjo dos diversos canais de distribuição e a disponibilidade 24/7 (vinte e quatro horas e sete dias por semana) para atender as necessidades de um consumidor que está disposto a comprar sem limites geográficos ou de horários.

Como está o alinhamento dos 4P’s em sua empresa?

 

por: Marketing Viewer
Tags:
Categoria: Estratégia

Comente






Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

51 9246.0751 | vm@veramuller.com.br
© MARKETING VIEWER 2017