O poder do Brand Sense

Você sabe o que é Brand Sense?

Segredos sensoriais por trás das coisas que compramos.

Brand sense e a religião:

Para Martin Lindstrom, autor do livro Brand Sense, Segredos sensoriais por trás das marcas que compramos, podemos ver a relevância da espiritualidade para certos aspectos do branding sensorial. As mais memoráveis e saboreadas marcas do futuro serão aquelas que não apenas se ancoram na tradição, mas também adotam características religiosas à medida que simultaneamente fazem uso completo e integrado do branding sensorial. Cada marca completamente interessada vai vangloriar sua própria identidade, expressando- a em cada mensagem, forma, símbolo, ritual e tradição, assim como fazem os times e as religiões. 

Brand sense e o futuro:

Como todas as coisas, o branding está evoluindo. Na próxima década, o diálogo no interior da indústria vai se deslocar das melhores campanhas impressas e comerciais de televisão mais cativantes para um caminho inteiramente novo. O branding sensorial será adotado por 3 categorias de indústria:

Os pioneiros sensoriais: Os fabricantes de automóveis e as empresas farmacêuticas vão lidar o caminho no enfoque e na inovação sensorial.

Adotantes sensoriais: As telecomunicações e as indústrias estão lutando por definição e diferenciação. Elas são as mais propensas a buscar inspiração nos setores automobilísticos e do entretenimento.

Seguidores sensoriais: Uma ampla variedade de indústria incluindo o varejo e o entretenimento, tem maior probabilidade de seguir do que liderar.

Todas as indústrias têm o potencial de entrar no mundo do branding sensorial. Contudo, algumas estão bem na frente, enquanto outras estão muito atrás.

Brand sense e as marcas:

Conforme o livro de Martin Lindstrom, uma avaliação extensa relevou as 200 marcas mais sensoriais do mundo.  Confira as 5 que lideram o ranking:

Singapore Airlines

Apple

Disney

Mercedes-Benz

Marlboro

Quer saber mais sobre o mundo do branding sensorial? O livro Brand Sense, Segredos sensoriais por trás das marcas que compramos, de Martin Lindstrom, é referência neste tema e foi eleito pelo The Wall Street Journal como um dos cincos melhores livros de marketing já publicados. 


Compartilhe:

Caroline Zander Neves

22 anos, gaúcha, formada em Publicidade e Propaganda, com ênfase em Marketing, na faculdade ESPM Sul. Atualmente atuando como analista de marketing e pesquisadora de mercado. Adora estudar comportamentos, psicologia do consumidor e tem interesses sobre a área de neuromarketing. Está sempre ligada em tendências, novidades do mercado e tecnologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *