26
ago

O poder dos slogans

Slogans como: 1001 utilidades, Feito para você, Uma boa ideia, Bem estar Bem, Dedicação Total a Você… Qualquer pessoa que escute uma dessas frases pensa rapidamente, em Bombril, Itaú, 51, Natura e Casas Bahia. Não são poucos os casos de sucesso de slogans no Brasil e no mundo, mas para alcançar esse objetivo uma marca precisa de muito estudo e, principalmente, valores e gestão bem definidos.

Isso, somado a uma pitada de criatividade, pode tornar a marca inesquecível, gerar publicidade espontânea e, em alguns casos, entrar na cultura do país de origem. Para um slogan dar certo é necessário observar o momento de usá-lo. É importante que ele seja aplicado logo após a fase de consolidação dos produtos da marca.

Foi justamente nesse momento estratégico que a Nike criou o “Just do It”.  A marca estava  no início da segunda fase de sua gestão e precisava definir seu posicionamento. O slogan mostrou qual era o objetivo da Nike.  A estratégia deu tão certo que hoje a marca não usa mais a frase. Apenas aplicando o seu símbolo consegue fazer com que o consumidor associe a Nike com a imagem e a estratégia.

Transmissão de posicionamento e valores

Um fator importante para o sucesso é  que o slogan criado seja de acordo com a essência da marca. A Natura conseguiu aliar transparência e ética em suas atitudes, com um slogan que transmite isso de forma coerente. O “Bem estar Bem” reflete os valores e as ações da marca.

 A Unimed também busca traduzir sua cultura por meio de seu slogan. A preocupação com a qualidade de vida foi um posicionamento que mudou antes do slogan da Unimed. “O melhor plano de saúde é viver, o segundo melhor é Unimed” veio substituir o “Criado e dirigido por médicos” em 2003. Nesse caso, houve sucesso na mudança porque ela foi realizada em conjunto com o reposicionamento da empresa.

Mudar e manter
Slogans que refletem valores bem definidos costumam durar de cinco a 10 anos. Já os que tem apelo comercial, destacando produtos e serviços, têm um ciclo de vida menor, durando de um a três anos.

O Itaú é um exemplo de empresa que conseguiu adequar a sua mudança de slogan às necessidades do mercado. Quando a empresa passou a utilizar o “Feito para você”,  conseguiu passar a ideia do banco digital próximo do consumidor. A mudança foi grande, mas se adaptou ao mercado que também havia mudado muito. Tudo isso sem perder a característica da marca.

 Embora algumas marcas alterem seus slogans, outras construíram uma ligação tão forte com eles que se tornou impossível dissociar o produto da frase. É o caso da cachaça Pirassununga 51, que deve muito do seu sucesso ao fato de ter slogan simples, de fácil compreensão, forte e impactante, voltado para um público amplo.

O slogan utilizado com sucesso desde 1978 já virou parte da cultura popular brasileira. Sempre que alguém fala o número 51, automaticamente outra pessoa já completa com  “uma boa ideia”. A marca completa 51 anos em 2010.

Nota inspirada em matéria publicada no site Mundo do Marketing.

por: Marketing Viewer

1 Comentário para “O poder dos slogans”

  1. Priscila Pires disse:

    Gostei muito do post, parabéns!

Comente






Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

51 9246.0751 | vm@veramuller.com.br
© MARKETING VIEWER 2017