06
out

O QUE VOCÊ ANDA COMPARTILHANDO?

Mais uma vez, trazemos a vocês um vídeo do TED.com. Desta vez, um pouquinho diferente, da Gel Conference, que aconteceu em Nova York no início deste ano.

Ao iniciar sua fala sobre uma nova plataforma de compartilhamento social, o Twirlr, o palestrante pede que os celulares e todos outros dispositivos sejam desligados, para que nenhuma informação seja compartilhada até o fim da apresentação, mas é subtamente interrompido por um homem da platéia que se recusa a fazê-lo.

Claro que tudo isso era uma brincadeira. O “Twirlr” não existe e a ação foi programada pela “Improv Everywhere”, que costuma fazer alguns flash mobs por aí. A música fala sobre a necessidade que as pessoas estão começando a ter de estarem conectadas o tempo todo, através de todas as redes sociais, compartilhando conteúdo o tempo todo. Sobra até alguns segundos para fazer piada com o “já falecido” MySpace (Que o seu perfil descanse em paz!).

Mas a partir desta visão trazida pela música, podemos enxergar a importância que isso tem para nós. Ao mesmo tempo em que podemos produzir um conteúdo “inútil”, como dizer o que está comendo no café da manhã, estar conectado e compartilhar informações se tornou essencial. Se você é um usuário ativo do Twitter, aposto que já se pegou pensando “preciso colocar isso no twitter” ao se deparar com alguma situação no seu dia-a-dia, ou mesmo elaborando alguma sentença de 140 caracteres para twittar quando chegasse em casa.

O fato é que essa conexão nos permite disponibilizar o nosso conteúdo para o mundo em tempo real. SIM! PARA O MUNDO. Hoje em dia, pessoas comuns como eu e você podemos estar, de certa forma, “competindo” com a CNN Internacional, por exemplo. A mídia tradicional nem sempre tem a mesma velocidade para compartilhar a informação como nós, “meros mortais”.

Pensando rapidamente, podemos lembrar (se você for tão conectado quanto eu) 3 exemplos do que eu acabei de falar:

1) Temos o paquistanês Sohaib Athar, conhecido no Twitter por @ReallyVirtual, que narrou, em tempo real, a operação americana que matou Osama Bin Laden, mesmo sem saber, como mostra o blog do Estadão:

“Na madrugada da segunda-feira, 2, Sohaib Athar escreveu em seu Twitter que uma forte explosão havia sacudido as janelas de sua casa, na cidade paquistanesa de Abbottabad, e afirmou que esperava que o estrondo não fosse “o começo de algo degradável”. Pouca horas mais tarde, ele publicou outro tweet: “Uh oh, agora sou o cara que transmitiu ao vivo o ataque contra Osama, sem saber disso.”

2) A primeira foto do acidente com o avião que pousou no Rio Hudson, em 2009, postada por um cidadão que trabalhava em um dos prédios ali perto, antes que qualquer veículo das mídias “oficiais” pudesse chegar ao local.

3) E o lançamento do ônibus espacial Endeavour, em abril deste ano, em que a vista dos passageiros de um avião que ia de Nova Jersey para a Flórida, capturada por Stefanie Gordon, se espalhou pelo mundo inteiro através do Twitter.

Isso tudo sem nem comentar sobre todas as notícias que chegam a nós primeiramente pelos trending topics do twitter!

Mas voltando um pouco ao vídeo, todas essas opções de compartilhamento são comentadas e, uma delas, simulada ao final do vídeo, em que as pessoas recebem o conteúdo e podem se mobilizar a partir disso como, no exemplo mostrado, ir até a Gel Conference para se unir aos “cantores” que se recusam a ficarem desconectados!

(Publicado originamente no blog pensador mercadológico)

por: Marketing Viewer
Tags:
Categoria: Business, Comportamento

Comente






Por favor, digite os caracteres desta imagem na caixa de entrada

51 9246.0751 | vm@veramuller.com.br
© MARKETING VIEWER 2017