Para cantar e nunca mais esquecer

Nós já falamos uma vez sobre como se criam marcas dominantes:

“É mais importante dominar mercados do que possuir fábricas, e a única forma de dominar mercados é possuir marcas dominantes. Para criar uma, é preciso entrar na mente do consumidor e é através do programa de branding que se faz isso.

A mente vê primeiro, o mercado segue a mente (RIES; RIES, 2005, p. 18).

Na ocasião, mostramos alguns slogans famosos que ajudam a criar uma identidade de marca. Hoje, vamos ver alguns jingles inesquecíveis, que funcionam como os slogans, são simples e “pegajosos” para serem facilmente decorados.

Aqui, uma seleção de 8 jingles nostálgicos feita pela jornalista Cris Simon, do site Exame.com:

Pipoca com Guaraná, da Guaraná Antarctica em 1991

Danoninho, de 1988

Porque Somos Mamíferos, da Parmalat em 1996

Café Seleto, de 1974

Bala de Leite Kids, de 1978

Big Mac, de 1974

Caldo Maggi, de 1993

Pupança Bamerindus, também da década de 90

Deu pra perceber que vários desses jingles foram usados durante anos e continuam ganhando remakes.

Eu ainda acrescentaria a esta lista os jingles da Johnson’s Baby:

E você, sabe qual jingle de cor até hoje?


Compartilhe:

Vera Müller

Mestre em Gestão Empresarial com ênfase em Marketing pela UFRGS, denomina-se uma apaixonada pelo marketing e estratégias inovadoras. Cursou especialização na HEC Paris, MBA na ESPM em Porto Alegre, graduação em Administração de Empresa e Contabilidade na FACCAT é admiradora de marcas, estratégias e ideias inovadoras. Recentemente encontrou no esporte uma nova paixão, hoje é praticante de corridas e está sempre em busca de novos desafios.

2 respostas para “Para cantar e nunca mais esquecer”

  1. Davsi Celistre disse:

    Muito bom esse post! Eu acrescentaria o da faber castel com a música do Toquinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *